Tchau inverno: Como higienizar e guardar as peças usadas no frio?

Descubra como manter suas peças novas e aumentar a durabilidade seguindo as dicas de uma especialista

Com a chegada da primavera e aumento das temperaturas nos preparamos para guardar os cobertores e edredons mais pesados, assim como as jaquetas, sobretudos e demais itens utilizados no inverno para dar lugar a peças mais leves no guarda-roupas.

Cada item exige um cuidado específico, tanto na lavagem quanto na secagem, mas, ao guardar também devemos nos atentar a detalhes importantes para manter a qualidade e durabilidade dos tecidos.

Antes de guardar qualquer tecido é importante sempre higienizar as peças, pois o acúmulo de sujeiras e o odor podem prejudicar as roupas e cobertores. As manchas amarelas, muito comuns, são as mais difíceis remover e, muitas vezes, aquela blusa favorita pode ser perdida. Quanto mais tempo com a sujeira, mais difícil será limpar.

Peças de lã ou lã batida, como a usada em sobretudos, exigem uma higienização específica. Para que não encham de bolinhas e mantenham o toque, é necessário que a limpeza seja feita por meio de lavagem a seco. Esse tipo de lavagem evita ainda que as peças encolham.

Outro tecido muito usado no inverno é o couro. Assim como todo tecido, ele precisa de cuidados extras por ser um tecido natural. Existem produtos específicos para higiene de jaquetas, bolsas e botas e a utilização de produtos não indicados pode prejudicar o tecido e diminuir a durabilidade da peça. O recomendável é que o couro seja higienizado e hidratado pelo menos uma vez por ano.

De acordo com Birgit Marsili, proprietária da Lavoutique Lavanderia & Costura, além da devida higienização, a forma como esses itens são guardados também faz muita diferença. “Guardar peças úmidas pode causar mofo e manchas permanentes. Indicamos que sempre higienize as peças, deixe secar totalmente e as coloque em TNT para que possam respirar. Apesar de comum, não recomendamos deixar em cabides comuns e em plásticos. O peso pode marcar as roupas e o plástico não permite ventilação dentro das embalagens. Se usar cabides, procure os que possuem ombreira”, afirma.

A luminosidade excessiva também pode provocar manchas. Em alguns casos, como em closets abertos, a peça fica mais exposta de um lado à luminosidade, desbotando a cor. Por isso a recomendação de TNT escuro.

Cobertores e edredons

Assim como as roupas, cobertores, edredons e mantas também necessitam de limpeza. Apesar de serem itens que não exigem higienização frequente, nosso corpo elimina células mortas e gorduras, além de acumular a poeira do dia-a-dia.
Birgit afirma que não existe uma frequência certa para higienizar essas peças, porém o ideal é que elas sejam limpas a cada dois meses, pelo menos. “Uma alternativa é o uso de capas protetoras para os cobertores. O uso de capas permite que o cobertor não receba sujeira diretamente no tecido e aumenta também a durabilidade do item, mas elas devem ser lavadas semanalmente”, comenta.

É importante estar atento aos produtos e tipos de tratamentos indicados para cada tecido. Sendo possível, procure um especialista para que o tratamento das peças seja realizado de forma correta, mantendo a qualidade e durabilidade dos itens.

Serviço:

Lavoutique Lavanderia & Costura
Endereço: Rua Prof. Pedro V. Parigot de Souza, 3901 – Ecoville
Horário de atendimento: Seg. a Sex. das 8h às 18h | Sáb. das 9h às 13h
Telefone: (41) 3285-8500

Endereço: Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 2050 – Batel
Horário de atendimento: Seg. a Sab. das 9h às 20h
Telefone: (41) 3026-0600
Site: www.lavoutique.com 

By Mirella Pasqual

Sou jornalista formada pela Universidade Positivo. Sou mãe do Benício e de três vira-latas, o Raj, o Thor e a Mia. Minha coluna fala sobre moda, empreendedorismo e saúde! Sejam muito bem-vindos 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *