Projeto cultural incentiva a escrita por meio da observação dos animais de rua

Atividades gratuitas acontecem em escolas públicas e CMEIs do Paraná; ações envolvem oficinas de prosa e poesia, rodas de leitura e contações de histórias

Incentivar o olhar artístico e a escrita criativa nas crianças, jovens e adultos a partir da observação dos animais de rua. Esses são alguns objetivos do projeto cultural gratuito Poéticas do cão andarilho, que será realizado nas escolas públicas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de três pequenos municípios do Paraná.

A programação contempla 4 oficinas de prosa e poesia, 6 rodas de leitura, 10 contações de histórias, doações de 100 livros e 100 ecobags em cada localidade visitada. As ações acontecem entre 5 a 7 de março em Sengés (Nordeste do Estado), de 12 a 14 de março em São João do Triunfo (Sudeste do Paraná) e de 19 a 21 de março em Carlópolis (Norte Pioneiro), sempre nos horários letivos.

“Queremos desenvolver nos participantes a argúcia da poesia contida nos detalhes, a composição da escrita descritiva feita por palavras simples e diretas, mas preenchidas de significados. Ao mesmo tempo, vamos estimular a formação de novos escritores – abertos para um olhar poético sobre suas realidades individuais e sociais – e fomentar o crescimento de leitores”, explica Rodrigo Hayalla, produtor cultural e diretor da Pinguim Produções.

Time de especialistas

As atividades do projeto serão realizadas em diferentes locais e horários dos três municípios. As ações serão coordenadas por uma equipe multidisciplinar e que tem longa experiência em trabalhos culturais.

Entre os integrantes estão Iamni Bezerra – doutora em Teoria e História Literária pela Unicamp, curadora da Semana Literária Sesc e editora da Mathilda Revista Literária e idealizadora deste projeto – Rodrigo Hayalla, ator, diretor e produtor cultural; Lilyan de Souza – jornalista, atriz, escritora e fundadora da Inominável Companhia de Teatro – e Ali Freyer, que é ator, diretor e escritor.

Observar, anotar, escrever

Nos pequenos municípios brasileiros, os cães de rua fazem parte do cotidiano e a relação com os habitantes é mais próxima do que nos grandes centros urbanos; ainda que nem sempre tenham a merecida atenção.

“Nessas localidades os bichanos estão dentro dos comércios, em frente às igrejas e escolas, deitam-se nas calçadas, varandas e acompanham o tempo sem-tempo das ruas e dos transeuntes. Em algumas ocasiões, são alimentados por moradores. Nos dias de sorte, recebem algum afeto. Mas na pressa do dia-a-dia, não olhamos para eles com o mesmo interesse com que eles nos olham”, destaca Iamni Bezerra.

Assim, o Poéticas do cão andarilho vai estimular nos participantes um olhar mais carinhoso sobre o comportamento e as minúcias desses animais. As anotações individuais servirão de base para que cada um escreva suas observações, os detalhes que mais chamaram atenção, desenvolvam uma escrita criativa e um olhar artístico sobre o que presenciaram.

Para todas as idades

As contações de histórias são formas lúdicas de transmitir conhecimentos, desenvolver a atenção, a curiosidade, a imaginação, a concentração, o vocabulário, a memória e o raciocínio nos pequenos. O público-alvo dessas atividades são estudantes do Ensino Fundamental I (do 1º ao 4º ano).

Já as rodas de leitura estão relacionadas à leitura conjunta em voz alta, de maneira prazerosa e pressupõem a intenção da aprendizagem, do encantamento pelas palavras, da ampliação do repertório e do aprofundamento da leitura autônoma. O público-alvo dessas atividades são estudantes do 6º ano ao Ensino Médio.

Por sua vez, as oficinas de poesia partem do desejo de expressar sentimentos abstratos e transformá-los em palavras, tendo como origem os estímulos e as provocações feitas pelo mediador. O público-alvo dessas atividades são estudantes de 8 a 12 anos de idade.

E nas oficinas de prosa, o intuito é fomentar a escrita e as considerações que se pretende transmitir a partir das observações dos animais de rua, com o máximo oculto em textos mínimos. O público-alvo dessas atividades são todos acima de 13 anos.

Incentivo à cultura

O projeto cultural gratuito Poéticas do cão andarilho foi aprovado no Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura | PROFICE da Secretaria de Estado da Cultura | Governo do Estado do Paraná, é realizado pela Pinguim Produções e tem o apoio da Gedegato, Copel e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Serviço:

O que: Projeto cultural gratuito Poéticas do cão andarilho

Quando e onde: Em Sengés, de 5 a 7 de março, na Escola Municipal Prefeito Aristides P.M. Netto; Colégio Estadual Anita Grandi Salmon; Escola

Municipal Lhubina Borstch da Rosa; CMEI Prof.ª Lygia Mara Bryk Ribeiro.

Em São João do Triunfo, de 12 a 14 de março, na Escola Municipal Prefeito Antônio Rafael Distéfano; Colégio Estadual do Campo Professor Argemiro Luís de Lima; Escola Municipal Professor Sebastião Antunes Ferreira; Colégio Estadual Francisco Neves Filho; CMEI Vó Nair.

Em Carlópolis, de 19 a 21 de março, na Escola Municipal José Salles; Colégio Estadual Carolina Lupion; CMEI Raimunda Santana Salles.

By Mirella Pasqual

Sou jornalista formada pela Universidade Positivo. Sou mãe do Benício e de três vira-latas, o Raj, o Thor e a Mia. Minha coluna fala sobre moda, empreendedorismo e saúde! Sejam muito bem-vindos 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *