Cacau faz bem, mas açúcar demais não: como evitar excessos na Páscoa

Nutricionista fala sobre os benefícios do cacau para a saúde, dá dicas para os chocólatras e ensina receitas menos calóricas para fazer com as crianças 

Pouca gente resiste às tentações açucaradas da Páscoa. Campeã na venda de chocolates, a data é um prato cheio para satisfazer o paladar de quem aprecia o doce, sejam ovos e coelhinhos de chocolate, bombons, balas, confeitos ou nuts caramelizadas. 

A Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab) revela que, em 2023, o setor produziu 10,8 mil toneladas de ovos de chocolate e outros doces de Páscoa. Para este ano, a estimativa é de um aumento em torno de 15%. Por ano, o consumo per capita de chocolate no Brasil chega a quase quatro quilos. 

A notícia não é boa apenas para fabricantes e varejistas. Os apaixonados por chocolate também têm o que comemorar, já que o cacau oferece benefícios para a saúde. A recomendação, no entanto, é fazer boas escolhas, evitar excessos e apostar em chocolates amargos, com maior teor de cacau e menos açúcar – esse sim, um vilão para a saúde se consumido em excesso. 

Quem explica é o nutricionista Jhonathan Andrade, professor do curso de Nutrição do UniCuritiba – instituição que integra a Ânima, o maior e mais inovador ecossistema de ensino de qualidade do país. “O cacau possui antioxidantes, flavonoides, magnésio e triptofano. Estudos sugerem, inclusive, que o consumo moderado pode estar associado a benefícios cardiovasculares e cognitivos.” 

A quantidade de cacau recomendada pelos especialistas varia de acordo com o plano alimentar e a necessidade nutricional de cada pessoa, mas consumir em torno de 30 a 60 gramas de chocolate amargo, com alto teor de cacau, duas ou três vezes por semana, pode oferecer benefícios sem extrapolar nas calorias. 

Segundo o mestre em Nutrição e Alimentação, Jhonathan Andrade, a orientação para os amantes de chocolate é: “Mesmo na Páscoa, escolha opções com alto teor de cacau, menos açúcar e consuma com moderação. Ter equilíbrio na alimentação e manter um estilo de vida ativo contribuem para o bem-estar e aliviam o ‘peso’ do chocolate consumido na Páscoa.” 

Por que chocolate “vicia”?

A sensação de prazer ao comer chocolate e a vontade de ter esse doce sempre a mão tem uma explicação. O professor Jhonathan Andrade, do UniCuritiba, diz que o “vício” pode ser atribuído à presença de feniletilamina e teobromina, substâncias com efeitos no sistema nervoso. 

Mesmo assim, pondera o especialista, o desejo intenso e incontrolável pode ser mais psicológico do que físico. “Moderação e escolhas conscientes ajudam a evitar excessos. No caso de exagero frequente ou compulsão o melhor é recorrer a um acompanhamento psicológico e nutricional.” 

Aprendizado desde cedo

As crianças são altamente suscetíveis aos apelos da indústria alimentícia durante o Páscoa. Supermercados abarrotados de ovos de todos os tamanhos, coelhinhos e cenouras de chocolate, amendoins, barras, bombons e todo tipo de confeito enchem os olhos e ativam a vontade de comer doce. 

O nutricionista Jhonathan Andrade explica que a consciência alimentar é algo que pode ser trabalhado desde a infância e os pais devem ensinar seus filhos a fazerem substituições saudáveis e a evitarem alimentos com excesso de açúcar. 

“É possível criar doces de Páscoa deliciosos com menos açúcar. Utilize alternativas com adoçantes naturais, como o mel ou xilitol, e incremente com frutas secas ou oleaginosas para potencializar o sabor. Experimente receitas que valorizem ingredientes mais saudáveis e estimule as crianças a pensarem na saúde”, orienta o nutricionista. 

Para ajudar nessa tarefa, Jhonathan Andrade ensina algumas receitas fáceis, deliciosas, com menos açúcar e que podem ser preparadas junto com as crianças, tornando a Páscoa ainda mais lúdica e divertida. 

Doces saudáveis para a Páscoa 

1. Ovos de Páscoa recheados com frutas

Ingredientes
• 340 gramas de chocolate amargo derretido (70% cacau)
• Uma xícara de morangos ou framboesas
• Pistaches picados para decorar

Modo de preparo
Derreta o chocolate amargo (340 gramas são suficientes para fazer um ovo na forma de 250 gramas) em banho maria ou no micro-ondas (nesse caso, retire de 30 em 30 segundos e mexa para não queimar). Preencha a forma do ovo de Páscoa com o chocolate derretido. Adicione morangos ou framboesas picadas no centro e cubra com mais chocolate. Decore com pistaches. Leve à geladeira para esfriar e endurecer. 

2. Coelhinhos de cenoura

Ingredientes
• Cenouras baby
• 170 gramas de chocolate branco 30% e 170 gramas de chocolate amargo 70%
• Coco ralado
• Amêndoas inteiras

Modo de preparo
Lave as cenouras e seque bem. Derreta o chocolate branco e o amargo, separadamente. Na hora de misturar, mescle os dois. Mergulhe as cenouras no chocolate mesclado. Com o chocolate ainda mole, role as cenouras no coco ralado para criar o pelo dos coelhinhos.
Use amêndoas como orelhas. Deixe a criatividade das crianças fluir na hora de decorar.
Leve à geladeira até o chocolate endurecer. 

3. Brigadeiro de banana

Ingredientes
• 2 bananas bem maduras
• 2 colheres de sopa de leite em pó
• 1 colher de sopa de chocolate em pó (70% cacau)
• ½ colher de manteiga sem sal

Modo de preparo
Amasse as bananas e reserve. Coloque a manteiga para derreter em fogo baixo, em uma panela antiaderente. Assim que a manteiga derreter, acrescente as bananas amassadas, o leite em pó e o chocolate. Mexa sempre até que a massa fique homogênea e espessa (aproximadamente 8 minutos). Coloque o brigadeiro em copinhos decorados com orelhas de coelho e deixe esfriar. Se preferir, adicione frutas bem picadinhas na hora de servir.

Dica: como a preparação não leva açúcar, esse brigadeiro pode ser servido também para crianças menores de 3 anos. 

Sobre o UniCuritiba

Com mais de 70 anos de tradição e excelência, o UniCuritiba é uma instituição de referência para os paranaenses e reconhecido pelo MEC como uma das melhores instituições de ensino superior de Curitiba (PR). Destaca-se por ter um dos melhores cursos de Direito do país, com selo de qualidade OAB Recomenda em todas as suas edições, além de ser referência na área de Relações Internacionais.

Integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil, o Ecossistema Ânima, o UniCuritiba conta com mais de 40 opções de cursos de graduação em todas as áreas do conhecimento, além de cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado.

Possui uma estrutura completa e diferenciada, com mais de 60 laboratórios e professores mestres e doutores com vivência prática e longa experiência profissional. O UniCuritiba tem seu ensino focado na conexão com o mundo do trabalho e com as práticas mais atuais das profissões, estimulando o networking e as vivências multidisciplinares.

By Mirella Pasqual

Sou jornalista formada pela Universidade Positivo. Sou mãe do Benício e de três vira-latas, o Raj, o Thor e a Mia. Minha coluna fala sobre moda, empreendedorismo e saúde! Sejam muito bem-vindos 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *