Aniversário de Curitiba: como a cidade se tornou a mais inteligente do mundo

Capital paranaense celebra 331 anos e professor do UniCuritiba explica os motivos que levaram ao reconhecimento global

Curitiba tem muito do que se orgulhar e bons motivos para comemorar. Perto de celebrar mais um aniversário no dia 29 de março, a cidade ganhou um presente adiantado: o título de cidade mais inteligente do mundo. A premiação foi em janeiro deste ano, durante a cerimônia do World Smart City Awards, realizada em Barcelona, na Espanha.

Sob a avaliação de critérios como políticas públicas, planejamento urbano, conectividade, sustentabilidade e modernização, Curitiba se sobressaiu na concorrência com Barranquilla (Colômbia), Cascais (Portugal), Izmir (Turquia), Makati (Filipinas) e Sunderland (Reino Unido).

E não há melhor jeito de celebrar do que reverenciando essa e outras conquistas, já que em pouco mais de três séculos a pequena Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais conquistou respeito nacional e internacional

Na semana passada, outro evento trouxe à tona a vocação inovadora da cidade. Entre os dias 20 e 22 de março a capital paranaense realizou o Smart City Expo Curitiba 2024, um evento que reafirma a cidade como referência em inteligência urbana, inovação e sustentabilidade.

Chamada de Curitiba desde 1721 – nome do guarani kur yt yba, que quer dizer “grande quantidade de pinheiros” -, a cidade é sinônimo de qualidade de vida há pelo menos cinco décadas, como lembra o professor do UniCuritiba, Sergio Czajkowski Júnior, estudioso do assunto desde os anos de 2010.

“Curitiba é uma cidade que utiliza a tecnologia como meio para aprimorar a qualidade de vida dos cidadãos e promover o crescimento socioeconômico sustentável”, explica o especialista, cuja tese de doutorado e projeto de pós-doutorado colocam uma lupa sobre essa temática.

Cidadão no centro das decisões

Professor das disciplinas de Marketing, Branding e Comportamento do Consumidor no UniCuritiba – instituição que integra a Ânima, o maior e mais inovador ecossistema de ensino de qualidade do país –, Sérgio destaca que não é fácil se tornar uma cidade inteligente. Para chegar lá é necessário focar em diversos aspectos.

A lista inclui inovação disruptiva, resiliência, sustentabilidade, humanização e modernização do governo. “A tecnologia deve ser utilizada não apenas como um fim, mas como um meio para atender aos interesses legítimos da comunidade”, explica o docente, afirmando que, com o título de cidade mais inteligente do mundo, Curitiba não apenas fortalece sua imagem internacional, mas também atrai investimentos e promove o desenvolvimento econômico e turístico, consolidando-se como um exemplo inspirador para outras cidades.

O que são cidades inteligentes?

A ideia de cidade inteligente tem sido construída e reconhecida por teóricos do mundo todo há pouco tempo.

“Para a gente entender a essência, uma cidade inteligente é aquela que usa a tecnologia para transformar a vida do cidadão a partir daquilo que denominamos interesse público. Ou seja, a tecnologia é vista como um catalisador para levar esses determinados públicos às suas aspirações dotadas de interesse legítimo”, diz Sérgio Czajkowski Júnior.

O professor do UniCuritiba explica ainda que outro aspecto importante para uma conquista desse porte é o respeito ao cidadão – um conceito estendido a moradores, turistas, investidores, empresários e demais interessados ou envolvidos em um projeto, iniciativa ou situação.

Nesse aspecto, defende o especialista, Curitiba atende, de maneira bastante avançada em comparação a outros centros urbanos do mundo, as necessidades, as expectativas e as preocupações de todos os seus cidadãos, sempre com o foco no bem comum.

“Um dos elementos catalisadores desse processo foi o IPPUC. O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba fomentou o conhecimento de diversos intelectuais e, assim, a partir dos anos 1990, a cidade passou a se destacar na área de desenvolvimento sustentável”, lembra o professor, citando ainda uma série de soluções para a melhoria do transporte público, que começou a dar seus primeiros passos a partir dos anos 1970 e, mais recentemente, o forte incentivo a um ecossistema de inovação vinculado às startups.

Foco na inovação

Sérgio Czajkowski Júnior ressalta outro fator que coloca Curitiba como uma cidade à frente da maioria dos municípios brasileiros: a modernização do que se conhece como e-GOV.

“Durante muito tempo se falou de governo eletrônico, o que já é um avanço substancial frente ao que tínhamos no passado, mas agora caminhamos para o smart Gov. Enquanto o e-GOV fornece tecnologia para o cidadão acessar serviços públicos, o smart GOV usa a tecnologia para aproximar o cidadão da Prefeitura e para fomentar discussões com os moradores em prol de políticas públicas.”

Outro exemplo de fomento à inovação que sustenta o título curitibano de cidade mais inteligente do mundo é o Vale do Pinhão – ecossistema de inovação de Curitiba. “Recentemente tivemos o lançamento do Pinhão Hub no Moinho de Inovação, focado em novas estratégias de inovação, desenvolvimento sustentável e uso de tecnologias conhecidas como as smart technologies. Do jeito que Curitiba caminha, temos ou não temos bons motivos para comemorar?”, finaliza o professor do UniCuritiba. 

Sobre o UniCuritiba

Com mais de 70 anos de tradição e excelência, o UniCuritiba é uma instituição de referência para os paranaenses e reconhecido pelo MEC como uma das melhores instituições de ensino superior de Curitiba (PR). Destaca-se por ter um dos melhores cursos de Direito do país, com selo de qualidade OAB Recomenda em todas as suas edições, além de ser referência na área de Relações Internacionais. 

Integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil, o Ecossistema Ânima, o UniCuritiba conta com mais de 40 opções de cursos de graduação em todas as áreas do conhecimento, além de cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado. 

Possui uma estrutura completa e diferenciada, com mais de 60 laboratórios e professores mestres e doutores com vivência prática e longa experiência profissional. O UniCuritiba tem seu ensino focado na conexão com o mundo do trabalho e com as práticas mais atuais das profissões, estimulando o networking e as vivências multidisciplinares.

By Mirella Pasqual

Sou jornalista formada pela Universidade Positivo. Sou mãe do Benício e de três vira-latas, o Raj, o Thor e a Mia. Minha coluna fala sobre moda, empreendedorismo e saúde! Sejam muito bem-vindos 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *