Chamada pública para projetos de eficiência energética da Copel está aberta 
Propostas podem ser enviadas até 21 de março de 2024. A Eletron Energia uma das empresas capacitadas para desenvolver projetos de eficiência energética para indústrias e condomínio

Está aberta a chamada pública da Copel que estimula as empresas, indústrias e consumidores a desenvolverem projetos de eficiência energética, atendendo as resoluções da ANEEL. O edital foi divulgado no último dia 22 de dezembro. As propostas para indústrias, comércio e serviços, residências, propriedades rurais e órgãos de poder público e iluminação pública podem ser inscritas até 21 de março de 2024. Os projetos devem apresentar ações de melhoria de instalações envolvendo a troca ou redução de consumo de equipamentos por meio de automação, além da inclusão de geração de energia elétrica a partir de geração solar.

Segundo as regras da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), a Copel deve priorizar os recursos para as duas maiores classes consumidoras da distribuidora de energia., que são indústrias e residencias – neste caso representados por condomínios residenciais já que há a exigência de um CNPJ vinculado à proposta para a inscrição na chamada pública. 

A Eletron Energia, empresa que atua na área de eficiência energética para empresas e indústrias, é uma das empresas capacitadas para desenvolver projetos de eficiência energética. A empresa, inclusive, lidera a aprovação de propostas pelo Programa de Eficiência Energética (PEE) da ANEEL e já aprovou mais de 120 projetos dentro do âmbito do PEE para organizações paranaenses e catarinenses.

Ricardo Kenji, fundador e diretor da Eletron Energia, explica que os interessados em elaborar uma proposta podem contratar essa empresa sem desembolsar nada inicialmente (a empresa será remunerada com recurso da distribuidora de energia quando o projeto for aprovado). O projeto pode ser financiado pelas companhias de energia. “As concessionárias devem aplicar anualmente 0,5% de sua receita líquida operacional em um fundo, que é usado para executar projetos de eficiência energética”, explica. 

Os projetos da Eletron Energia contemplam ações como a automação de equipamentos e processos; a substituição de refletores convencionais para refletores LED; troca de motores, melhorias no sistema de climatização e até mesmo instalação de painéis fotovoltaicos para geração de energia, reduzindo assim o consumo e a fatura de energia da empresa.

O diretor da Eletron Energia destaca que o setor industrial é um dos maiores potenciais para a realização de projetos de eficiência energética, ou seja: ações capazes de minimizar perdas na conversão de energia primária em energia útil. “Nós realizamos estudos e aplicamos soluções de eficiência energética em indústrias e empresas para que elas economizem energia. E, podemos tornar nossa indústria mais competitiva porque, geralmente, elas podem trocar equipamentos mais antigos e ineficientes por mais novos e eficientes sem tirar dinheiro do caixa”, diz.

Parque industrial defasado 

Segundo a Associação Brasileira de Manutenção (ABRAMAN), em 2019, a média de idade das instalações nacionais brasileiras era de 17 anos, o que indica que o parque industrial nacional é carente de melhorias e modernizações. “Embora apenas a troca de um motor antigo e ineficiente por um equipamento moderno possa ser interessante economicamente e pareça ser o alvo principal de um projeto de eficiência energética, outras ações podem ser feitas. Com algumas aplicações é possível obter economias muito maiores, em projetos pensados especialmente para os processos e sistemas daquele empreendimento, reduzindo assim o retorno do investimento. E essa é a expertise da Eletron Energia”, argumenta Kenji. 

Para conhecer a Eletron Energia, acesse: www.eletroenergia.com.br

By Mirella Pasqual

Sou jornalista formada pela Universidade Positivo. Sou mãe do Benício e de três vira-latas, o Raj, o Thor e a Mia. Minha coluna fala sobre moda, empreendedorismo e saúde! Sejam muito bem-vindos 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *