Líderes transformadores causam impacto em toda a sociedade, afirmam especialistas

Seguindo essa premissa, Biopark de Toledo firma parceria com FDC e JValério e investe na formação de líderes. Esse é primeiro passo para fortalecer a educação executiva na instituição

A liderança é uma habilidade essencial para o sucesso de qualquer empresa. Mas a liderança transformadora é ainda mais poderosa, pois ela envolve inspirar, motivar e capacitar os membros da equipe a alcançar seus objetivos. E esse é o tema de um Programa promovido na cidade de Toledo em parceria entre a JValério Gestão e Desenvolvimento, a Fundação Dom Cabral (FDC) e o Biopark, um território de inovação criado em 2016.

A formação está sendo realizada nesta semana e finaliza no dia 09 de junho. Durante este período, executivos e profissionais de diversas empresas de Toledo e região estão imersos nas complexidades da liderança em todas as dimensões.

Na ocasião, os professores Kedma Nascimento, Pedro Mandelli e Livia Mandelli ministram as aulas com foco no desenvolvimento da competência da liderança entre os participantes para que eles possam construir novos vínculos com suas equipes. Na prática, esses gestores terão condições de exercer uma gestão de alta performance para obter o máximo de desempenho dos profissionais em um ambiente de confiança e colaboração, que é a base da liderança transformadora.

Vitor Golinski, gerente de produtos da JValério, associada da FDC no Paraná, aponta que o Programa Liderança Transformadora tem a finalidade de contribuir, de maneira profunda, com reflexões e ferramentas capazes de apoiar os participantes em seus dilemas, ampliando a visão sobre seu papel no dia a dia nas organizações.

“Na atualidade, a liderança deve ser, sobretudo, mais humanizada. O perfil do líder contemporâneo é multifacetado e exige uma combinação de habilidades, visão e adaptabilidade. Um líder eficaz é aquele que pode inspirar, guiar e capacitar outros a alcançar resultados significativos e enfrentar os desafios do nosso tempo”, afirma Golinski.

Ele acrescenta que, se no passado a tomada de decisões assertivas e com agilidade era uma das qualificações dos líderes, hoje a empatia e a escuta ativa são características que fazem parte do perfil das boas lideranças. Tais atributos ficaram ainda mais evidentes com a pandemia, que afetou a saúde mental das pessoas em todo o globo. Neste período da história recente, se destacaram os líderes que demonstraram sensibilidade para compreender as pessoas na sua integralidade e saber acolhê-las.

“Buscar o equilíbrio, ou seja: cobrar resultados e, ao mesmo tempo, tomar decisões alinhadas aos objetivos da organização e manter os colaboradores motivados, é um dos maiores desafios das lideranças modernas. E acreditamos que o Programa Liderança Transformadora está contribuindo muito neste sentido ao apresentar aos participantes as novas facetas dos líderes na atualidade”, observa o gerente da JValério.

A educação é mola propulsora do desenvolvimento

Fabiana Durães, gerente de Desenvolvimento de Indivíduos da FDC, destaca que o Programa Liderança Transformadora só foi viabilizado graças ao alinhamento das instituições envolvidas em torno de um objetivo comum: “desenvolver a sociedade por meio da educação”.

“Iniciamos a parceria com o Biopark não só com o intuito de desenvolver líderes para apoiarem o desenvolvimento das organizações onde atuam, mas da sociedade como um todo. Processo este que é totalmente alinhado à missão de ambas as instituições e que impacta positivamente todas as camadas da sociedade”, ressaltou.

A FDC se consagra como a sétima melhor escola de negócios do mundo, de acordo com o ranking do jornal britânico Financial Times. Para o diretor do Biopark Educação, Paulo Rocha, o Programa é um marco relevante na instituição. “Representa o fortalecimento da educação executiva. Esta é a primeira turma do Liderança Transformadora realizada fora das dependências da Dom Cabral, então mostra a confiança que eles têm na nossa parceria. É o reflexo de um trabalho sério na formação de pessoas em altíssimo nível. Já somos um campo de pesquisa para a Fundação e outros projetos estão em andamento”, adianta.

By Mirella Pasqual

Sou jornalista formada pela Universidade Positivo. Sou mãe do Benício e de três vira-latas, o Raj, o Thor e a Mia. Minha coluna fala sobre moda, empreendedorismo e saúde! Sejam muito bem-vindos 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *