Mondrí Aeroporto: estilos que se contemplam

Com previsão inicial de inauguração em dezembro de 2017, o Mondrí Aeroporto teve essa data adiada em função de significativas e impactantes melhorias. O empresário e idealizador do projeto, Ricardo Augusto Valle Pinto Coelho, conta que, apesar de mudanças nos prazos, o planejamento dos cinco novos Mondrís (Centro, Portão, São José dos Pinhais, Tarumã e Xaxim) se mantém.

A Unidade de São José dos Pinhais, localizada na Avenida Rui Barbosa, 5.813, ao lado da Faculdade das Indústrias e do Muffato Max Atacadista, a 880 metros do Aeroporto Internacional Afonso Pena, conta com um terreno de 52,5 mil m², dos quais 6.500m² serão destinados ao Mondrí.

As operações estão sendo construídas em contêineres, e o Grupo reuniu a consciência ambiental com a capacidade de criar espaços incríveis por meio de encaixes de estruturas metálicas. O uso de contêineres na arquitetura é uma técnica contemporânea e impressiona pela sua capacidade de adaptação. “Investimos em cada detalhe para que todos possam usufruir da melhor estrutura com muito conforto. Cada unidade do Mondrí receberá um investimento entre R$2,8 milhões e R$ 7 milhões”, explica o empresário.

No Mondrí Aeroporto, estarão distribuídas 34 operações gastronômicas, em uma área coberta de 625 m² e também em uma ampla área aberta. Dentro da área coberta, há um mezanino com quatro operações suspensas, e o restante das operações fica distribuído entre o mezanino aberto e o piso inferior. “O Mondrí Aeroporto é um objeto de desejo. Ele foi capaz de trazer ideias inovadoras, ambientes exclusivos e diferenciados”, comenta Ricardo. Dentro dos 6.500 m², estão: playground, espaço para eventos, espaço pet, espaço para ciclistas, vagão personalizado e muito mais.

Novidades