Limite de velocidades será reduzido até a fábrica da Renault na BR-277

A partir do próximo dia 2 de julho, o limite de velocidade entre os km 70 e 74 da BR-277, em São José dos Pinhais, será reduzido de 110 km/h para 80 km/h para todo tipo de veículo. A redução da velocidade foi solicitada pela Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais, avalizada pela Polícia Rodoviária Federal e autorizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), órgão responsável pela concessão do trecho. A concessionária Ecovia, que administra a BR-277 no trecho Curitiba-Litoral e as PRs 407 e 508, já instalou painéis informativos sobre a alteração para orientar os usuários da rodovia e implementará a mudança a partir do próximo mês.

O trecho que terá seu limite de velocidade reduzido fica entre as interseções da BR-277 com a Av. Rui Barbosa e o Contorno Leste, próximo à fábrica da Renault. O perímetro urbano dos municípios de Curitiba e São José dos Pinhais é compreendido entre os km 70 e 84. Somente nos quatro primeiros quilômetros desse segmento, o limite de velocidade ainda permanecia em 110 km/h para veículos leves e de 80 km/h para veículos pesados. Com a mudança, todo o perímetro urbano dos dois municípios terá velocidade máxima fixada em 80 km/h para qualquer tipo de veículo, desde o Centro Politécnico da UFPR, no Jardim das Américas, até a Renault.

Ao dirigir acima da velocidade máxima permitida, o motorista pode ser autuado por infração média (até 20% acima), grave (de 20% a 50% acima) ou gravíssima (acima de 50%). A partir de 2 de julho, quem for flagrado dirigindo com velocidade entre 80 km/h e 96 km/h pagará multa de R$ 130,16 e receberá quatro pontos em sua Carteira Nacional de Habilitação. Quem for pego dirigindo entre 96 km/h e 120 km/h (infração grave), pagará R$ 195,23 de multa e terá cinco pontos na sua CNH. Já quem transitar acima de 120 km/h poderá pagar R$ 880,41 de multa e receberá sete pontos na Carteira. Nesse último caso, por ser uma infração gravíssima, o condutor também é imediatamente suspenso do direito de dirigir pelo período de seis meses a um ano.

“A redução do limite de velocidade entre os km 70 e 74 aumentará as condições de segurança no tráfego nesse trecho, mas pode pegar alguns motoristas de surpresa, especialmente os que trabalham na região e já estão acostumados com o atual limite de velocidade. Por isso, a alteração já está sendo informada por painéis, pela Imprensa e pelo Twitter da Ecovia, para que no dia da mudança todos os usuários já tenham sido comunicados de forma efetiva. Assim, todos podem transitar em segurança”, destaca Fabiano Medeiros, gerente de Atendimento ao Usuário e Engenharia da Ecovia.

Ao viajar pela BR-277 no trecho Curitiba-Litoral, a Ecovia indica que motoristas e passageiros tenham em mãos o telefone 0800 410 277, que pode ser acessado para solicitar serviços de atendimento a panes, remoções e guinchos. A conta de Twitter @ecovia é atualizada periodicamente durante o dia com informações sobre as condições de tráfego na rodovia, sendo uma fonte de consulta importante para programar a viagem. Além disso, o usuário também pode baixar gratuitamente o aplicativo Ecorodovias em seu smartphone e ter todas as informações da rodovia na palma da mão.

 

Sobre a Ecovia – A Ecovia é uma empresa do Grupo Ecorodovias. No Paraná é responsável pela operação e manutenção da BR-277 – rodovia de grande importância comercial e turística na Região Sul, por ligar Curitiba ao Porto de Paranaguá, numa extensão de 84 quilômetros em pista dupla, além dos segmentos rodoviários PR-508 (Alexandra-Matinhos), e PR-407 (Pontal do Paraná). A empresa também presta manutenção nas rodovias de oferta que ligam a BR-277 às cidades de Morretes e Antonina. A Ecovia oferece ainda os Serviços de Atendimento ao Usuário (SAU) nos km 35 e 11 (sentido Paranaguá) e km 61,2 (sentido Curitiba) onde há banheiro, fraldário, café, água e telefone público.

 

Sobre o Grupo Ecorodovias – Ecorodovias é um dos maiores grupos de infraestrutura e logística intermodal do Brasil. Conta com sete concessões rodoviárias nas regiões Sul e Sudeste, somando mais de 1.900 quilômetros de rodovias por onde passam 120 milhões de veículos por ano, representando 52,8% do fluxo de passageiros e turistas, e 48% de toda a carga nacional movimentada no país.”

 

Notícias